O que é o Catecumenato?

Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -

O que é o Catecumenato?


O catecumenato, ou formação dos catecúmenos, tem por finalidade uma "formação à vida cristã”.  Por isso, os catecúmenos devem ser iniciados nos mistérios da salvação e na prática de uma vida evangélica, e introduzidos, mediante ritos sagrados celebrados em épocas sucessivas, na vida da fé, da liturgia e da caridade do povo de Deus.

A Iniciação à Vida Cristã é um processo de crescimento na fé de forma gradual e permanente, que acontece numa comunidade eclesial. A Iniciação à Vida Cristã visa transformar a fé inicial em uma fé progressivamente adulta, cada vez mais convicta e comprometida. No processo vai se fortalecendo o encontro pessoal com Jesus e com o Evangelho de maneira mais intensa através de uma experiência fascinante (DAp 277), que leve a uma adesão, comunhão e intimidade plena com Ele, “Caminho, Verdade e Vida” (Jo 14, 6). A Iniciação à Vida Cristã tem como inspiração o catecumenato que não se limita à celebração dos sacramentos, mas a um progressivo mergulhar no mistério, dando valor a tempos, etapas com suas celebrações, símbolos, ritos e bênçãos.

Portanto o catecumenato, processo catequético de iniciação dos primeiros séculos, na sua época, foi uma verdadeira escola de fé. Ele oferece um modelo de catequese que se apresenta num modo especial e significativo de fazer a iniciação cristã. Primeiramente para os adultos não cristãos, a catequese traz um sentido de instrução. A novidade é ser apresentada por etapas, estar relacionada com o ano litúrgico e apoiada nas celebrações da Palavra. O catecumenato oferece uma formação compreendida num itinerário espiritual de passagem do velho homem para o novo, que tem sua perfeição em Cristo, uma progressiva mudança de mentalidade e costumes, com suas consequências sociais.

Esta catequese com inspiração catecumenal que visa a formação na fé e a participação litúrgica, portanto catequese e liturgia caminham juntas. Devem ser realizadas celebrações da Palavra, como também os catecúmenos devem participar da vida litúrgica na comunidade. Nesse sentido, os catequistas da iniciação cristã são também ministros da oração e ministros da celebração da Palavra de Deus. Hoje o catecumenato é proposto pela Igreja como modelo, pelo fato de apresentar elementos importantes que, adaptados à nossa realidade, podem contribuir na elaboração de itinerários próprios para cada contexto atual e ser visto com inspiração.  

Desta forma a importância de encontrar no catecumenato elementos essenciais que sejam iluminadores de novos caminhos que, juntamente com as experiências já bastante ricas que temos, podem nos ajudar no processo de educação da fé.

Encontramos estes elementos no livro do RICA (RICA – Ritual da Iniciação Cristã de Adultos). O RICA – Rito de Iniciação Cristã de Adultos – é o rito destinado à iniciação de adultos na vida cristã, que pode ser adaptado à catequese de crianças e jovens e compreende tanto o tempo quanto as etapas e celebrações cujo objetivo é a recepção dos Sacramentos do Batismo, Confirmação e Eucaristia. Entretanto, esses não são pontos de chegada, mas, de partida para uma vivência da fé e da vida cristã. No livro do RICA existem etapas, que são passos a serem executados, a serem dados de modo pedagógico e que visa o conhecimento e a adesão do candidato à fé cristã. O RICA com seus ritos que celebram, seus símbolos, e seus conteúdos tem como objetivo apresentar e preparar o candidato à fé cristã e sua adesão à comunidade.


TEMPOS E ETAPAS DA INICIAÇÃO

 

·         Primeiro tempo: Pré-catecumenato

·         Segundo tempo: Catecumenato

·         Terceiro tempo: Purificação e Iluminação

·         Quarto tempo: Mistagogia


Entre um tempo e outro os catecúmenos vão passando por ritos. E entre uma etapa e outra os catecúmenos vão passando por celebrações e bênçãos, assim o processo é todo vivencial. Eles vivenciam estes Ritos, celebrações e bênçãos, e tem contato o tempo todo com a Palavra de Deus e a Liturgia. Muitos são os elementos do catecumenato batismal que devem ser fonte de inspiração para a catequese pós-batismal.

        Recorda constantemente a toda a Igreja a importância da função de iniciação cristã, com os fatores básicos que a constituem: a catequese e os sacramentos correspondentes. Trabalhar a importância da unidade dos três sacramentos de iniciação, dentro de um processo evangelizador que leve a uma experiência de encontro pessoal com Jesus, o Cristo, é responsabilidade de toda comunidade cristã. A instituição catecumenal acrescenta na Igreja a consciência de sua função maternal. A comunidade é também fonte, conteúdo, agente e ponto de chegada do cristão iniciado e maduro no testemunho cristão. É a comunidade que acolhe, motiva e testemunha a fé no dia-a-dia da vida dos catecúmenos.  Está impregnado pelo mistério da Páscoa de Cristo, centro da mensagem cristã.

        O catecumenato proporciona uma catequese com mais intensidade e integridade na formação dos catecúmenos, seu caráter gradual, com etapas definidas, sua vinculação a ritos, símbolos e sinais, especialmente bíblicos e litúrgicos e sua referência constante à comunidade cristã. O jeito de celebrar, os elementos simbólicos e rituais, a Palavra e as boas homilias formam eficazmente o cristão. As celebrações ajudam os catecúmenos a gravar no coração os ensinamentos recebidos em relação aos mistérios de Cristo e a maneira de viver conforme os ensinamentos evangélicos. Mas para que assim aconteça, a catequese deve ser mistagógica. A palavra “mistagogia” significa guiar, conduzir para dentro do mistério. Ela nos leva a uma conversão da interioridade, uma adesão existencial à pessoa de Jesus Cristo.

        Assim o acesso ao mistério não é somente através de ensino teórico, ou aquisição de certas habilidades. É preciso ser iniciado a essas realidades maravilhosas através de experiências que marcam profundamente a pessoa. Os ritos e celebrações existem para isso. Outro elemento importante é o envolvimento das famílias dos catecúmenos. A vida familiar deve tornar-se um itinerário de educação da fé. Os pais cristãos devem esforçar-se para retomar no ambiente familiar a formação que recebem de fora e podem constituir-se em itinerário de educação da fé.

        Este processo de iniciação cristã objetiva ter cristãos comprometidos e imersos nas grandezas do mistério da fé e pode levar à inclusão e acolhimento de todos aqueles que precisam e tem direito de se sentirem amados por Deus e descobrir o mistério da pessoa de Jesus Cristo e os mistérios do Reino, assumir compromissos, viver a espiritualidade requerida pela moral cristã que exigem uma verdadeira conversão no cotidiano de cada um de nós.

        Os catequizandos da Paróquia São Pedro e Comunidades passaram pelo Rito de Acolhida dos Catecúmenos nesta semana que passou. É uma celebração de acolhida dos candidatos na catequese e na comunidade e abertura solene da caminhada de preparação para a vida cristã e passarão, mais tarde, pelos Sacramentos de Iniciação (Batismo, Crisma e Eucaristia). É a primeira vez que, em público, com a presença da comunidade e dos catequistas que manifestam o seu “desejo de mudar de vida e entrar em comunhão com Deus em Cristo” (RICA), recebem o apoio e as preces da comunidade e recebem as graças de Deus para fazerem o novo caminho.

        O rito é bastante significativo.  Trata-se de uma simbologia profunda: a Igreja, representada pelos cristãos e pelo templo, está de braços e portas abertas para acolher os irmãos que chegam. Esse clima é marcado por abraços, alegria e afeto. O catecúmeno diz claramente que pede à Igreja o dom da fé e é assinalado com a cruz de Cristo na fronte, nos ouvidos, nos olhos, na boca, no peito e nos ombros. Uma cruz pode ser entregue a cada um deles, sempre lembrando o amor de Cristo por nós e o compromisso de segui-lo e à sua cruz consagrar toda a vida.


Edna Borges

Coordenadora da Catequese de Adultos da Igreja São Pedro Apóstolo, em Sorriso/MT.

 

 

 

 

 
 
Indique a um amigo
 
 
Conteúdos Relacionados