Santuário Nossa Senhora do Sorriso

Santuário Nossa Senhora do Sorriso

HISTÓRIA DE NOSSA SENHORA DO SORRISO

A devoção de Nossa Senhora do Sorriso, está muito ligada à Santa Teresinha do Menino Jesus. O espírito de devoção filial para com Maria marcou a vida inteira dessa pequenina grande Santa. Sensibilíssima e precoce decidiu se dedicar a Deus desde a infância. E fez de sua vida consagrada uma singular projeção missionária da Virgem Santíssima. Por isso, é modelo de empenho missionário, sem nunca ter saído do Carmelo de Lisieux, França.

Os fundamentos da religião Teresinha aprendeu com seus pais, Luis Martin e Zélia Guerin. O pai era um fervoroso devoto mariano e possuía uma imagem da Santíssima Virgem no seu quarto. Quando se casou, a imagem passou para a família. Teresinha era a caçula de nove irmãos. Sofreu um grande trauma, em 1877, quando sua mãe Zélia adoeceu e morreu em poucos meses. Então, com quatro anos de idade, ficou sob os cuidados da sua irmã Paulina.

Em outubro de 1882, Teresinha sofreu outro forte golpe, ficou sem a ‘segunda mãe’. Paulina ingressou no Carmelo de Lisieux, com a benção do pai. A tristeza de Teresinha se tornou uma doença que se agravava a cada dia. Na noite da Páscoa de 1883, as crises de tremores começaram e duraram semanas. O médico da família diagnosticou uma profunda depressão motivada por frustração afetiva. A imaturidade emocional própria dessa idade, não permitiu que ela assimilasse a perda das ‘duas mães’. Vivendo na angústia do abandonado e sem conseguir reagir, apresentou um comportamento regressivo que a levou a ser tratada como uma recém nascida. Um caso gravíssimo e, na época, sem cura na medicina.

Paulina, unida às demais carmelitas do Convento de Lisieux, intensificou as súplicas em oração a Nossa Senhora, para lhe obter a cura. Com essa intenção, seu pai Luis mandou celebrar uma novena de Missas no santuário de Nossa Senhora das Vitórias de Paris, acompanhada por todos os parentes e amigos. Enquanto ele e as outras filhas rezavam diante da imagem da Virgem colocada ao lado do leito da menina enferma.

Mais tarde, no livro de sua autobiografia, ‘História de uma alma’, Santa Teresinha narrou que só foi curada dessa enfermidade pela intervenção materna de Maria. Escreveu que: ‘No dia 13 de maio de 1883, festa de Pentecostes,… do leito, virei meu olhar para a imagem de Nossa Senhora e… De repente, a Santíssima Virgem pareceu-me bonita, tão bonita que nunca vira algo semelhante, seu rosto exalava uma bondade e uma ternura inefáveis, mas o que calou fundo em minha alma foi o ‘sorriso encantador da Santíssima Virgem’. Todas as minhas penas se foram naquele momento, duas grossas lágrimas jorraram das minhas pálpebras e rolaram pelo meu rosto, eram lágrimas de pura alegria… Ah! Pensei, a Santíssima Virgem sorriu para mim, estou feliz… (…) Fora por causa dela, das suas intensas orações, que eu tivera a graça do sorriso da Rainha do Céu…’ (Ma, 30v).

A esta imagem ela deu o título de ‘Virgem do Sorriso’ e a invocação começou com seus familiares. Depois, ela levou a devoção para o Carmelo de Lisieux, onde ingressou aos quinze anos de idade, por deferência especial do Papa Leão XIII. Finalmente, foi divulgada em todas as ordens carmelitas e se propagou no mundo.
A imagem de Nossa Senhora do Sorriso, de Santa Teresinha tem menos de noventa centímetros de altura, é uma reprodução da obra do artista Bouchardon. Esteve em frente da enfermaria do Carmelo de Lisieux, onde ela concluiu a sua breve existência de vinte e quatro anos, em 1897. Hoje, a imagem é venerada na capela do mesmo Carmelo, acima da cripta de vidro que guarda as relíquias da Santa. Nossa Senhora do Sorriso, de Santa Teresinha também é celebrada no dia 15 de agosto.

(FONTE: BLOG CANÇÃO NOVA)


À partir daí a devoção começou se espalhar mundo afora chegando a Sorriso. 

Muitos se impressionaram com a história e também porque se relata que a data da cura da pequena Terezinha se deu exatamente no mesmo dia e mês do aniversário de emancipação da cidade que leva o mesmo nome da Santa, Sorriso. Para os fiéis isso não é coincidência, mas providência Divina. 

Desde a descoberta, a devoção a Nossa Senhora do Sorriso tem crescido no Município e todos os meses, do dia 05 ao dia 13, muitos se reúnem no local onde será construído um Santuário em honra a Nossa Senhora do Sorriso, o primeiro da América Latina.  

Na novena muitos pedem a cura não apenas da depressão, mas de qualquer outra enfermidade e há relatos de alguns que apesar de não se identificarem, já receberam o que buscavam. Para encerrar a novena, uma missa é celebrada em forma de agradecimento. 

Hoje, considerada a padroeira secundária do Município, Nossa Senhora do Sorriso é mais um título que Maria, mãe de Jesus e nossa mãe recebe para interceder por todos!
Quem deseja participar da Santa Missa o endereço é Av. Noêmia Dalmolin, saída para Ipiranga do Norte/MT.